fbpx
WHY AGILE IT COACH?

Acreditamos que a teconologia deve proporcionar o melhor das realaçðes humanas. Assim, divulgamos a agilidade, para um ambiente transformador e inovador, centrado no desenvolvimento das competências e mindsets dos profissionais de TI.

CONTATOS

Estimativas Ágeis e Scrum #2 de #3

“Lição #02 de Ibagens, eu quero ibagens…..sobre Estimativas”

Na última lição falei sobre duas restrições importantes na gestão de qualquer projeto. Se você ainda não viu, confira aqui.

Nela, observamos os principais motivos destas restrições que nos levam a fazermos estimativas em projetos, sejam eles ágeis ou tradicionais.

Mas é difícil ser assertivo em estimativas de projetos que envolvem inovação, não é mesmo?

Principalmente em TI, onde tudo é novo e inusitado…. (Bom, pelo menos na cabeça do gestor ou do cliente)  😉

Lembro quando, anos atrás, da primeira vez que tive de estimar a conclusão para um gestor de produto (na verdade era um Diretor da organização), bem pavio curto.

Famoso por esculhambar com qualquer um, ele foi curto e grosso: “Preciso desta primeira parte para ontem!” Quem já conhece os Fundamentos do Scrum sabe que isso seria uma Sprint.

E ele continuou: “Quando fica pronto esta ca……?”. Claro, me recuperando da falta de educação deste, lembrei que já havia feito algo semelhante, no mesmo sistema impactado pelo projeto.

Foi aí que cometi um dos primeiros erros em estimativas em equipes ágeis.

Disse com firmeza: “Em 5 dias estará pronto!”

Até ele se espantou, pois estava acostumado com receber prazos de um mês ou mais. Você também deve estar pensando: “Este se ferrou agora!”.

Mas qual foi o grande erro afinal? Estimei de menos? Não fiz uma estimativa adequada às expectativas daquele gestor? Não fiz requisitos? E story points?

Nenhuma das anteriores! Quando sai da reunião, a equipe praticamente fez um motim: “Como assim em 5 dias?! Ficou louco?!”. Bom, a discussão foi longe.

O fato era que a equipe, apesar de experiente, não tinha experiência nem com o sistema mencionado, nem com a proposta de funcionalidade do gestor.

Esse foi o primeiro erro: Assumir que, apesar da senioridade da equipe, os integrantes desta tinham passado pela mesma experiência que a minha!

Ou seja, não quer dizer que seja fácil para mim, que será fácil para os outros. E vice-versa.

De fato, conclui a entrega em 5 dias (4 na verdade, com grande ceticismo da equipe).

Mas, e aí? Quer dizer que vale a previsão do mais experiente?

A resposta é um grande não!

E se você adoece? Ou é impactado por outro projeto? Ou se um imprevisto ocorrer? A equipe toda fica com o abacaxi na mão?

Se ficarem na mão, não vai ser legal para ninguém no longo prazo. E é aqui que entra um dos princípios ágeis: O comprometimento da equipe.

No ágil, principalmente no framework Scrum, a equipe deve se comprometer com as entregas, e não um indivíduo apenas. Por que? Pelos mesmos motivos que citei acima.

E se este indivíduo lhe deixar na mão amanhã? E ainda tem mais: E se você não previu tudo que achou que tinha que prever?

Por isso recomendo que todos na equipe alinhem as expectativas quanto as estimativas entre si.

A troca de opiniões e experiências, antes de uma previsão final, pode ajudar a equipe a possuir uma estimativa mais assertiva, e te salvar de uma roubada.

Para isso, vou compartilhar uma das ferramentas que costumo usar em treinamentos mais avançados:

O Planning Poker.

Ela consiste em, essencialmente, fazer com que cada integrante utilize um número, do menor para o maior, para cada funcionalidade (ou user story).

Esse número tem como objetivo indicar a complexidade e a extensão dos trabalhos desta funcionalidade. Esses números seguem uma sequência de Fibonacci (Mas isso fica para uma outra hora).

O que importa aqui mesmo é que todos devem mostrar este número ao mesmo tempo. Se houverem votos em números muito distantes entre si, cada membro que quiser deve expor os motivos de sua estimativa.

O cerne desta ferramenta é procurar o consenso da equipe, para que ninguém fique vendido depois, entendeu?

Mas isso só funciona se todos se sentirem livres para opinar. Nesta ferramenta não há espaço para segregações de senioridade, cargo ou autoritarismo!

O objetivo final é que todos possam contribuir com suas experiências, ou novas ideias, elevando o nível profissional da equipe.

Mas ainda há um outro equívoco na abordagem de estimativas, da qual eu também cometi neste mesmo projeto. E é sobre ele que falaremos na próxima lição.

 

Até lá, deixe o seu comentário.

Acreditamos que a tecnologia deve proporcionar o melhor das relações humanas. Assim, divulgamos a agilidade, para um ambiente transformador e inovador, centrado no desenvolvimento das competências e mindsets dos profissionais de TI.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Privacy Preference Center

Necessary

Advertising

Analytics

Other