fbpx

Caso Intel: Transformação Cultural e Tecnológica com OKRs

Fórmula 4x Para Engajar Metas que Geram Resultados
25/11/2019
O QUE É UMA META ÁGIL OKR?
28/11/2019
Show all

Caso Intel: Transformação Cultural e Tecnológica com OKRs

A primeira longa história sobre OKRs começa na Intel.

Sim, na Intel.

Ao contrário do que muita gente pensa, a história do OKR não começou na Google.

Ela começou na década de 70.

Hoje quero contar a história narrada por Bill Davidow. Ele foi vice-presidente da Divisão de Sistemas para Microcomputadores da Intel.

Você vai ver como a Intel superou uma das suas maiores crises, em apenas 4 semanas.

E isso só foi possível na época com OKRs.

Na década de 70, a Intel estava em uma série que poderíamos chamar de Sucesso.

Primeiro o multicomputador “computer-on-a-chip”, em 1971. Depois a terceira geração do Intel 8080.

Então veio o primeiro microprocessador de 16 bits, o 8086. De alto desempenho, ele estava pronto para dominar o mercado.

A ameaça

 

Porém, foi atropelado por dois novos chips concorrentes: 68000 da Motorola e z8000 da Zilog.

Já era fim de 1979 quando a frente de vendas da Intel estava sendo massacrada, pois estes chips eram mais fáceis de programar, além de serem mais rápidos.

Andy Grove, responsável pela Operações da Intel, recebeu um comunicado sobre esta situação. E isso abalou todos os níveis da Intel.

Aqui, vale um parêntese: Não foi John Doerr foi o pai do sistema OKR. Podemos dizer que ele foi um evangelista.

O pai mesmo foi Andy Grove. Eu conto melhor esta história neste artigo aqui.

Apesar da Zilog não ser um grande ameaça, a Motorola com certeza era.

E assim podemos dizer que Jim Lally, Gerente Geral na época e líder da operação Crush, definiu o primeiro Objetivo do OKR que confrontaria a Motorola.

“... Temos que matar a Motorola, esse é o nome do jogo”

Jim Lally

Agressivo, não é? Mas lembra do que um Objetivo deve ser? Ambicioso e desafiador?

Bom, nestes dois critérios o Objetivo atendia.

E virou o grito de guerra da Operação Crush. Isso aconteceu entre fim de novembro e início de dezembro de 1979.

Operação este que colocaria a Intel de volta na liderança do mercado.

 Por que operação Crush?

 

Nas palavras de John Doerr, os pilares do OKR “funcionam mais ou menos como quando você tenta conquistar o seu crush: com foco, alinhamento, acompanhamento e esforço”.

Até que faz sentido 😊

Um mês depois, em Janeiro de 1980, todos as peças de marketing estavam prontas para orientar e engajar todas as equipes envolvidas na Operação Crush.

A nova estratégia bolada pela Operação Crush foi totalmente implementada já no segundo semestre.

Essa estratégia envolvia persuadir os clientes de que o microprocessador seria uma escolha crucial para os próximos 10 anos.

Quanto o assunto era sistema, o desempenho do 8086 da Intel não era equiparado ao da Motorola.

Além disso, a Intel também possuía um suporte técnico muito melhor, e menor custo.

O contra argumento de Bill também incluía deixar claro que a Motorola era uma “faz-tudo”. Já a Intel era uma líder de TI.

E no terceiro trimestre chegaram perto de pater a meta mais audaciosa da Intel: 2.000 projetos vencedores.

Ou seja, projetos de clientes que colocariam o microprocessador 8086 em seus produtos.

No fim daquele mesmo ano, 1980, a Intel havia conquistado a sua liderança de mercado novamente.

Tudo isso sem ter que alterar o produto 8086.

Para Bill Davidow, os resultados-chave de um OKR é a maneira que Andy encontrou para moldar novos comportamentos.

Comportamento em direção da eficiência e eficácia.

Mas como estes comportamentos foram moldados?

Através de OKRS.

Duas semanas após o anúncio da crise, a resposta da Intel já estava em ofensiva contra a Motorola.

Aqui vai um dos exemplos de construção de um OKR.

Objetivo: Estabelecer o 8086 como família de microprocessadores de 16 bits de maior desempenho, conforme medição dos

Resultados-Chave 2° trimestre de 1980

  • 1. Desenvolver e publicar 5 benchmarks capazes de mostrar um desempenho excepcional do 8086 (Aplicativos).
  • 2. Trocar a embalagem de toda a família de produtos 8086 (Marketing)
  • 3. Começar a produção da peça de 8 MHz (Engenharia e fabricação).
  • 4. Amostrar o coprocessador aritmético até 15 de junho (Engenharia).

Objetivo do Departamento de Engenharia: Entregar 500 peças de 8MHz do 8086 a CGW até 30 de Maio.

Resultados-Chave 2° trimestre de 1980
  • 1. Desenvolver a arte final para o plot fotográfico até 5 de abril.
  • 2. Entregas as máscaras da ver. 2.3 até o dia 9 de abril.
  • 3. Testar fitas concluídas até 15 de maio.
  • 4. Fabricar início do red tag, no máximo, até 1º de maio.

Observe que há um alinhamento entre os níveis estratégicos e operacionais. Todos remando para o mesmo Objetivo. 😊

Os objetivos podem vir de cima, mas são alimentados pelos Resultados-Chave mais abaixo.

Foram OKRs como estes que permitiram a Intel permear a comunicação da nova estratégia em tempo recorde.

Logo após uma reunião de início da Operação Crush, a nova mensagem diretiva já estava chegando em dois níveis de gestão da Intel.

O terceiro nível de gestão recebeu a mensagem em 24 horas apenas.

Para uma empresa de 1 bilhão de dólares, na década de 80, isso foi assombroso.

Segundo Bill, isso jamais seria possível sem o sistema OKR.

O sistema OKR é uma ferramenta de gestão para implementação rápida de estratégias de desenvolvimento de projetos e produtos.

 

SINERGIA.

 

O que você ainda não sabe é que, mesmo Bill sendo gerente geral, ele não possuía autoridade na linha de produção.

Mesmo assim ele conseguiu que a operação funcionasse.

Isso porque a comunicação da nossa estratégia estava garantida pela definição de metas em direção aos Objetivos mais estratégicos da Intel.

Ou seja, todos sabiam para onde deviam remar.

Todo a operação movimentou a alta gerência, todas as equipes de vendas, 4 equipes de marketing. Todos em 3 localizações diferentes.

E foi o sistema OKR que fez com que todos deixassem lados, e tomassem os esforços em conjunto, sem bandeiras internas.

E essa foi a primeira lição da Intel em um projeto tão ambicioso:

 

A cultura conta muito

 

Em 1986 a Intel o 8086 já havia recuperado 85% do mercado de 16 bits. Em seguida a Intel encontrou a fórmula do sucesso com um derivado do 8086, o 8088.

O 8088 foi o primeiro PC IBM, que se tornou um padrão nos computadores pessoais.

Isso foi possível com a transformação cultural que o sistema OKR proporcionou na INTEL.

Uma mudança que prega a sinergia, comprometimento e automotivação.

Se é esse tipo de transformação que você procura, quero te convidar para uma palestra online e gratuita:  Metas Insanas, a grande mentira dos indicadores de performance.

Nela eu conto como aconteceram algumas transições OKR que proporcionaram esta mudança cultura.

Nela você vai descobrir o que grandes empresas, como Google, Nubank, Samsung, Disney, Accenture, Facebook, Spotify já descobriram:

  • O que é o sistema OKR que FOCA nos RESULTADOS que IMPORTAM!
  • o que são as Metas Insanas e como elas acabam com a sua carreira (e sua saúde)
  • como olhar para PERFORMANCE pode afundar seus projetos e seus objetivos
  • Como usar o sistema de metas por Objetivos ao seu favor.

Basta clicar neste link, informar os seus dados e aguardar o convite por e-mail.

Um grande abraço. Te vejo em breve!

Andre Bueno Lima
Andre Bueno Lima
Há 15 anos participa, conduz e gerencia projetos em organizações com centenas de milhares de colaboradores. Já participou de dezenas de projetos nas áreas de logística, backoffice, operações, crédito, tecnologia da informação, em mercados de varejo, atacado e large corporate. Já ajudou diretamente em projetos de mitigação de desperdícios que geraram economias de mais de R$ 26 milhões nos últimos 5 anos. Fundador da AgileIT Coach Institute, formando especialistas e consultores ágeis. MBA em Finanças, Mestrando em Gestão e Desenhos de Projetos. Especialista em Tecnologias WEB, Certified Scrum Trainer SCRUMStudy, várias certificações SCRUM, Lean, Six Sigma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *