O que faz um Product Owner na Gestão Ágil?

dilema-product-owner-resultado-vs-produtividade
O Dilema do Product Owner: Resultados vs Produtividade.
03/01/2021
product-owner-vs-product-manager
Product Owner vs Product Manager: Será que conflitam?
05/01/2021

 

É bem comum sentirmos um frio na barriga quando temos um novo produto ou projeto para dar vida.

 

Assim como é comum a insegurança, o medo e o estresse por encontrarmos pressões para este produto ou projeto tenha resultados.

 

Na gestão de produtos e projetos, não é incomum encontrarmos gestores e demais profissionais com medos. E estressados com o peso que esta responsabilidade pode trazer.

 

E no meio disso tudo, ainda pode surgir aquela cobrança da produtividade da execução, não é mesmo?

 

E no meio de tudo isso, não podemos esquecer da gestão dos produtos e serviços já disponíveis para os clientes, certo?

 

Captação, Pré-Vendas, Cadastro, Logística, Pós-Vendas, Marketing, Portfólio, Suporte….

 

Tudo isso acontecendo enquanto novos projetos ou produtos são necessários….

 

Gestão de funcionários, gestão de recursos, gestão dos projetos, escalas, atendimentos de regulações, atendimento de reclamações…

 

dilema-product-owner-produt-manager

Infelizmente, o mercado mais tradicional faz do Gestor do Produto mais próximo dos processos do que dos times, prejudicando a comunicação.

Socorro! Dá estafa só de pensar ☹

 

Esse é um cenário bem comum na profissão de gestores de produtos e projetos.

 

E no meio de tanta demanda, não é difícil de encontrarmos projetos que perderam o propósito.

 

Ou que mudou tanto de objetivo, que nem sabem mais para o que projeto serve.

 

E se não sabemos para quê serve, como podemos disser que o produto ou serviço está atendendo as partes interessadas?

 

DIMINUINDO O GAP NA GESTÃO DE PRODUTOS.

 

Para ajudar neste GAP e em outras várias questões, temos a figura de um Product Owner (ou Dono do Produto) na gestão ágil de produtos e serviços.

 

Afinal, o Dono do Produto é um papel fundamental no sucesso do desenvolvimento de um produto ou serviço.

 

E por isso é comum encontrarmos profissionais, líderes e gestores com dúvidas sobre:

dilema-product-owner

Na gestão de produtos e projetos, é comum encontrarmos Donos de Produtos inseguros, com medos, e estressados com o peso que esta responsabilidade pode trazer.

 

  • O que é e que faz um Product Owner na gestão ágil?
  • Qual a sua relevância no sucesso de um produto ou projeto em desenvolvimento?
  • Como ele lida com a pressão entre produzir resultados e a produtividade do desenvolvimento do produto?
  • É possível lidar com essa pressão, sem conhecer o mercado de atuação do produto?
  • Se não conhecemos o produto, é possível como um Product Owner na gestão ágil do projeto?
  • O papel do gestor de produto já não deveria conter a responsabilidade pelo sucesso do produto?
  • Não seria um conflito entre a execução e a gestão do produto?

 

 

Dentre diversas outras questões, que vamos tratar neste artigo.

 

Mas primeiro devemos ter em mente:

 

O Product Owner e a relação entre Eficácia x Eficiência

 

Para começar esta discussão, devemos ter claro que a eficácia é o objetivo a ser conquistado. Já a eficiência é parte do caminho para chegar ao objetivo.

 

A eficiência tem muito a ver com a produtividade, afinal, ela nos diz se estamos fazendo bem o que deveríamos fazer para chegar ao objetivo esperado.

Isso é o que define bem o conceito geral das metas ágeis com OKR também. 😊

 

Mas a grande questão aqui é:

 

Como Product Owner, ou Dono do Produto, podemos garantir projetos ou processos de sucesso?

 

Em minhas experiências como Product Owner e Agile Coach de várias equipes lidei com o dilema de me concentrar em aumentar a produção (eficiência), e aumentar o resultado (eficácia).

Então…

 

O que faz exatamente um Product Owner?

 

Uma das definições que encontramos em um dos Scrum Guides é:

 

“O Dono do Produto é responsável por tirar o máximo proveito do valor do produto e do trabalho do time de desenvolvimento…. O Dono do Produto pode ser o único indivíduo encarregado de lidar com o Backlog do Produto em particular.”

 

Desde sua idealização como um dos papeis do framework ágil Scrum, a definição do Product Owner já recebeu diferentes e conflitantes visões.

 

Se você buscar na web referente ao papel do Dono do Produto, é provável que encontre definições como:

dilema-product-owner-decisoes

Não quer dizer que havendo um(a) PO, que a decisão seja tomada individualmente. Normalmente, esta responsabilidade é compartilhada.

  • Um indivíduo tático dentro de um grupo de desenvolvimento de produto ou projeto específico. Ele participará de reuniões Scrum diariamente. Priorizará o backlog do produto.
  • Uma função estratégica responsável por representar os interesses do cliente para o time de desenvolvimento daquele produto/serviço. Seu papel será certificar-se de que haja uma pessoa que apoia o desenvolvimento do projeto ou processo.
  • Seria o gerente de produto designado para supervisionar os Sprints de desenvolvimento do projeto/produto. Espera-se que ele esteja disponível para o time quando dúvidas ou outras questões referentes ao desenvolvimento do produto/serviço surgirem.

 

 

 

E qual descrição geralmente seria a adequada?

 

A verdade é que não há uma só resposta correta aqui. Pois vai depender da dinâmica no seu local de trabalho.

 

Algumas empresas lidam com esta função como tática ou operacional, focada em tarefas apenas. Como se fosse apenas um líder de grupo preocupado em atender pequenas tarefas ou demandas.

 

Já em outras empresas, podemos encontrar Product Owners mais voltados para a estratégia.

 

Assim, o PO faz a ligação entre a visão da gerência do produto e o time encarregado de executar e entregar essa visão.

 

product-owner-visao-do-produto

Entre a concepção da ideia e a execução da visão planejada para o produto, pode haver uma grande lacuna em que o PO atua para manter o produto viável e sustentável.

 

Nesse ambiente, o gerente de comunica a visão estratégica para o Product Owner.

Que depois disso atua junto com o desenvolvimento para garantir que eles executem essa visão corretamente.

 

Nesse ambiente, o gerente de comunica a visão estratégica para o Dono(a) do Produto.

Que depois disso atua junto com o desenvolvimento para garantir que eles executem essa visão corretamente.

 

Quais as responsabilidades do Product Owner neste dilema?

 

O proprietário do produto seria responsável pela efetivação do valor de projeto ou produto.

Ou em outros termos, ele deve atuar para garantir a entrega de sucesso ao longo do desenvolvimento daquele produto/projeto.

 

O que isso quer dizer afinal?

 

Bom, pode ser muitas coisas:

 

  • Aumentar o Market Share;
  • Aumentar a margem do produto/serviço.
  • Reduzir/Mitigar Riscos;
  • Melhorar a saúde de pacientes;
  • Atender a regulamentações…

 

De fato, o conceito de Product Owner ganhou destaque ultimamente.

Pois em várias organizações, muitas pessoas são responsáveis ​​pelo sucesso de um determinado produto.

 

Vendas, Executivos, Publicidade, Design, BackOffice, etc. Áreas que normalmente estão no top da hierarquia da empresa, e, na prática, com pouco tempo para entender dos detalhes de um produto ou serviço.

 

product-owner-hierarquia

Quando temos muitos grupos ou áreas responsáveis, há grandes chances do produto ficar distante das necessidades reais dos seus usuários. O Product Owner vem suprir este dilema.

 

Sim eu sei, na teoria não deveria ser assim. Mas a realidade pode ser cruel 😊

 

Ao responsabilizar alguém pelo sucesso do produto/serviço ao longo prazo costuma promover maior velocidade nas decisões que podem ser tomadas.

  

Assim, o Dono do Produto pode ficar mais atento às modificações do mercado e das tecnologias que pode surgir!

 

 

Até onde o Product Owner assume o produto/serviço?

dilema-product-owner-eficiencia-eficacia

Quando temos muitos grupos ou áreas responsáveis, há grandes chances do produto ficar distante das necessidades reais dos seus usuários. O Product Owner vem suprir este dilema.

 

Um dos artefatos mais importantes que o Dono do Produto deve ter certeza de que está presente é o Product Backlog.

 

Não que esta seja uma tarefa individual do Product Owner.

Já que vários requisitos podem vir de diferentes áreas.

 

Mas é uma das atribuições do PO garantir que tudo está claro para o que se espera do projeto/serviço.

 

De modo que todos os envolvidos no projeto saibam o que esperam deles durante o desenvolvimento do produto.

 

 

 

O Product Backlog é uma lista ordenada por prioridades de funções e comportamentos esperados de um produto/serviço.

 

É claro que esta lista precisa ser compreensível por todos os envolvidos, incluindo aqueles que não estão habituados a linguagens técnicas específicas.

 

Alguém aqui pode imaginar que se trata de outra lista de tarefas. Mais uma para ficarmos atolados na pressão do dia-a-dia☹

 

O Product Backlog na verdade trata-se de uma ferramenta de gestão visual. Uma das mais simples possível. 😊

Seu principal propósito é auxiliar na identificação e clarificação dos requisitos. Necessários e esperados para o produto/serviço. Tudo para adiantar o maior valor possível esperado com o investimento realizado.

 

scrum-backlog-produto

O Product Backlog constitui uma excelente ferramenta visual para a identificação e priorização de requisitos do seu projeto.

 

Até agora o PO parece muito com o Gestor de Produto, não?

 

Isso é o que vamos discutir na próxima lição 😊 Product Owner vs Product Manager: Será que conflitam?

 

Por enquanto lembre-se:

 

Eficiência não é sinônimo de Eficácia.

Ou seja, podemos estar trabalhando aos montes. E até bem (Eficiência).

 

Mas nada adianta se não atingirmos os Objetivos esperados (Eficácia).

 

Para ficar mais claro esta questão, vou te recomendar o Caso Intel: Transformação Cultural e Tecnológica com OKRs

 

Portanto, quando estiver pronto(a), vamos avançar para a lição #02 sobre o Dilema do Product Owner.

 

Um grande abraço.

 

Até breve!

 

 

Andre Bueno Lima
Andre Bueno Lima
Há 18 anos participa, conduz e gerencia projetos em organizações com centenas de milhares de colaboradores. Já participou de dezenas de projetos nas áreas de logística, backoffice, operações, crédito, tecnologia da informação, em mercados de varejo, atacado e large corporate. Já ajudou diretamente em projetos de mitigação de desperdícios que geraram economias de mais de R$ 714 milhões. Fundador da AgileIT Coach Institute, formando especialistas e consultores ágeis. MBA em Finanças, Mestrando em Gestão e Desenhos de Projetos. Especialista em Tecnologias WEB, Certified Scrum Trainer SCRUMStudy, várias certificações SCRUM, Lean, Six Sigma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *