VALOR ÁGIL É RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS: SCRUM E CONTROLE DA QUALIDADE TOTAL

Treinamentos SCRUM com Mobile Online
18/07/2017
Como mergulhar no conhecimento?
28/07/2018

Nossa maior prioridade é satisfazer o cliente, através da entrega adiantada e contínua de software de valor.

Este é um dos princípios ágeis que mais contribui para a confusão que a comunidade Agile encontra quando vai apresentar qualquer método ágil. Este princípio não está mal escrito, mas ele é constantemente mal interpretado.

Quando o indivíduo lê ou escuta “entrega adiantada e contínua de software de valor”, o cérebro deste traduz: adiantada = mais rápida; valor = $$$. Interpretação semelhante, e equivocada, também acontece quando vemos no SCRUM que uma das responsabilidades do Product Owner é maximizar o valor do produto e do trabalho do Time de Desenvolvimento. Novamente a leitura rápida de nosso cérebro traduz como: Aumentar o retorno financeiro e diminuir o tempo de produção/desenvolvimento.

Porém a agilidade não trata de se fazer o mesmo mais rápido. Ela trata de fazer diferente para realizar entregas periódicas, das quais o cliente pode se beneficiar ao final de cada uma destas entregas. Mesmo que todo o projeto, com todas as suas funcionalidades/requisitos não estejam prontos. E ao dizer “entregas benéficas”, estamos falando de entregas com valor para o cliente, para que o software/projeto desenvolvido seja produtivo.

Controle da Qualidade Total

No Controle da Qualidade Total, ou Total Quality Control (TQC), a produtividade de uma empresa está relacionada com o quanto de valor é gerado para o seu cliente, ou o quanto organização é útil para a sociedade em que está atuando. Este valor percebido pelo cliente determinará a qualidade do seu produto. No TQC, a qualidade não é definida apenas pelo atendimento de determinados padrões de produção ou desenvolvimento, mas também pelas expectativas geradas pelo cliente. Estas expectativas do cliente podem determinar o que o produto deve ou não deve possuir, o que deve ou não deve fazer. Porém, todas estas expectativas tem apenas um objetivo: resolver um problema.

E é nisto que devemos colocar nosso foco: o problema que estamos tentando resolver. Quais são as necessidades que devemos suprir para resolver o problema original do cliente? No meio de tantos requisitos e tickets, é normal que o problema original fique oculto.

Fazendo perguntas

Exemplos? Imagine uma situação hipotética, onde seu cliente encomendou um módulo de relatório que entregue: Um mapa Brasil com o market share dos produtos de sua empresa; Um gráfico com a margem de contribuição de cada produto; Outro gráfico com o faturamento de cada produto; E um último gráfico com a taxa de conversão de cada produto oferecido em seu ecommerce. Todos os dados devem estar em tempo real e com evolução dos últimos 12 meses.

Se lhe perguntarem qual ou quais os problemas que o cliente está tentando resolver, provavelmente você responderia sem hesitar: “O cliente não consegue obter ou visualizar o seu market share, a margem de contribuição, o faturamento e a taxa de conversão de seus produtos.”. Contudo, todos estes critérios, mapas e gráficos devem ser apenas um meio para a resolução de um problema real. Essas expectativas tem o propósito de oferecer uma solução à um problema da qual o seu cliente ainda não possui uma solução definitiva.

E qual seria então este problema? Continuando em nossa hipótese, imagine que depois de muito conversar, visitas (e talvez algumas técnicas de tortura), o cliente finalmente tenha lhe confessado que o seu problema é não saber onde investir R$100.000,00 em campanha publicitária, antes do encerramento do semestre vigente, de modo que o retorno sobre o investimento desta campanha seja 20% superior ao orçamento disponível. Imagine ainda que falta apenas 2 semanas para o encerramento do semestre, e você sabe que a entrega de todos requisitos fatalmente levaria mais de 2 semanas *. Ou seja, quando o projeto estiver pronto, a informação não é mais necessária. Então você responderia: “Mas quando pronto, ele terá a informação disponível a qualquer momento”. Sim, porém havia uma oportunidade de negócio nestas duas últimas semanas que talvez não volte a acontecer novamente para o seu cliente. A oportunidade passou.

Valor ágil é resolução de problemas

Porém, agora você sabe qual é a real necessidade do clientes. Conhecendo o problema original do seu cliente, podemos oferecer outros meios mais eficazes e eficientes para resolvê-lo. Por exemplo, como a campanha deve acontecer nas duas últimas semanas do semestre, posso buscar todas as informações referentes ao mês corrente, ao invés de todo o último ano. Como estas informações são para tomada de decisão, elas não precisam ser em tempo real, podendo ser coletadas através de meios mais baratos, com posições sumarizadas ao final do dia. E estas informações podem ser geradas através de um arquivo Excel ou PDF com dados tabulares, sem grandes requintes de mapas geográficos ou gráficos 3D.

Fazendo desta forma, podemos descobrir que podemos resolver o problema original do cliente em apenas 3 dias. As demais expectativas do cliente poderão ser atendidas no longo prazo, através da negociação ou priorização do cliente, sempre com a visão de entregas periódicas com valor de negócio. E se o cliente não quiser mais que as outras expectativas sejam atendidas? Ótimo! A missão foi cumprida: O problema original foi resolvido.

Então, para maximizar o valor para o cliente, em primeiro lugar, temos que separar o problema original das expectativas do cliente. Porquê? Porque assim, em primeiro momento, poderemos escolher uma solução mais eficaz e eficiente dentre todas as soluções possíveis.

É verdade que esta solução inicial poderá não atender à todas as expectativas do cliente logo na primeira entrega. Porém a solução entregue deverá resolver o problema original, e assim agregar alguma utilidade/benefício tempestivo para o cliente. Posteriormente, outras entregas poderão ser planejadas e priorizadas para atender às demais expectativas do cliente, e estas agregarão mais valor ao produto desenvolvido.

* Novamente este é um exemplo hipotético. Qualquer semelhança com a realidade é apenas uma coincidência.

Quer receber mais artigos como este? Inscreva-se em nossa Newsletter:

Andre Bueno Lima
Andre Bueno Lima
Há 15 anos participa, conduz e gerencia projetos em organizações com centenas de milhares de colaboradores. Já participou de dezenas de projetos nas áreas de logística, backoffice, operações, crédito, tecnologia da informação, em mercados de varejo, atacado e large corporate. Já ajudou diretamente em projetos de mitigação de desperdícios que geraram economias de mais de R$ 714 milhões. Fundador da AgileIT Coach Institute, formando especialistas e consultores ágeis. MBA em Finanças, Mestrando em Gestão e Desenhos de Projetos. Especialista em Tecnologias WEB, Certified Scrum Trainer SCRUMStudy, várias certificações SCRUM, Lean, Six Sigma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *